Schopenhauer


---«Aquilo que realmente falta às patéticas cabeças vulgares de que o mundo está cheio são duas faculdades estritamente relacionadas: a de fazer julgamentos e a de produzir ideias próprias. Mas estas faltam de uma tal forma que uma pessoa que não pertença a esse grupo dificilmente poderá conceber, pelo que não lhe é fácil conceber a tristeza da sua existência. É essa deficiência, contudo, que explica, por um lado, a pobreza da escrita que todas as nações fazem passar por literatura aos seus contemporâneos, e, por outro, o destino que atinge homens verdadeiros e genuínos que aparecem entre essa gente.»

em Aforismos, tradução de Alexandra Tavares, Lisboa: Publicações Europa-América, 1998, p. 16.

2 comentários:

trepadeira disse...

Um pessimista que agora até nos parece muito óptimista.
mário

galo porno disse...

muitas vezes parece-me que os verdadeiros deficientes sao os que possuem espirito. vox populi vox dei - a voz do povo a voz de Deus: consigo imaginar Deus como um individuo altamente estupido, um bruto, alguem desprezavel, mas com um invejavel dom extraordinario. e as pessoas sao a sua imagem, mas sem esse dom, ou entao com ele tao tenue como o brilho de uma nebulosa distante.