Discos pedidos (52)


para a Ana Margarida Alexandre


Sabes: não lembro. Não lembro a primeira vez que andei, sozinho, pela a rua à noite. Sozinho, sem ninguém a meu lado. Sem ninguém a cruzar-se comigo. Às vezes era possível isso acontecer. A sensação de a cidade ser toda minha. E eu não ser da cidade. Como sabes, nasci na Serra. Na província, como dizem alguns. No Portugal profundo, dizem outros, do alto das janelas dos seus apartamentos de Massamá. Mas havia a música. Essa minha segunda casa. Era para lá que eu ia. Habitava-a sempre que podia. Sempre que me deixavam. Quando não me deixavam, fugia. Abria as suas portas, janelas e deixava que a música enchesse as casas dos outros. As casas dos outros sempre me pareceram muito cinzentas. Não havia música nelas. Não sou capaz de viver numa casa sem música. 

6 comentários:

Anónimo disse...

Quem te pediu que gostasses de música?

manuel a. domingos disse...

caro Anónimo:

muito obrigado pelo seu mui precioso comentário.

eu, muitas vezes, pergunto-me: quem me manda a mim ter os comentários do blogue Livres? quem me manda não moderá-los? quem me manda os ter?

volte sempre.

com os melhores cumprimentos

je suis...noir disse...

Ao menos os meus comentários são sempre identificados:P

Gostei do texto. Tb não consigo viver sem música!

http://youtu.be/PGrcPRw6yYU

manuel a. domingos disse...

ora bem

também gosto desse Senhor

hmbf disse...

boa, amigo. nem eu. e gosto muito deste álbum especialmente do tema "Marlene Dietrich's Favourite Poem"

manuel a. domingos disse...

:-)