50 livros que os meus amigos devem ler para ficarem a conhecer melhor a minha pessoa e confirmarem que me armo ao pingarelho (24)




Não sei se Henrique Raposo leu este livro. Mas eu, que o li, devo ser, por isso mesmo, de esquerda. Ler Sade, nos dias de hoje, é tão importante como não ler os textinhos que Henrique Raposo debita. Digo mais: devíamos ler Sade às crianças. Melhor: devíamos deixar que as crianças lessem Sade. Talvez elas aprendessem, mais cedo, que há por aí gente como Henrique Raposo. Gente que, no fundo, é mais perigosa do que um pedófilo. Gente que, na verdade, apregoa uma moral que não tem. Gente que, na realidade, quer um sociedade feita de carneiros, a marrarem todos para o mesmo lado. Ora Sade é um bom preventivo contra essa espécie de gente.

5 comentários:

Ó. disse...

eu li o livro e aprendi muito com ele. cumprimentos xD

je suis...noir disse...

Gostos não se discutem!

manuel a. domingos disse...

ai discutem, discutem.

por isso é que são gostos

je suis...noir disse...

Então:
eu não gosto de Sade!
madomingos: porquê?
eu: porque é uma pouca vergonha. Nada de literário. Um "burguês" inteligente!
mad: Apanho com cada comentário!

manuel a. domingos disse...

se apanhasse mais comentários como o seu... era um homem ainda mais feliz.

volte sempre